السبت في ٢٥ تشرين الثاني ٢٠١٧ ، آخر تحديث : 07:38 ص
YouTube Twitter Facebook RSS English French Portuguese
Hariri em seu discurso aos libaneses: briga de rua não faz parte da nossa criação
 
 
 
 
 
 
21-01-2011
 
O Primeiro Ministro interino Saad Hariri realçou que ele nunca deixará de aderir ao caso de chegar à verdade e realizar a justiça no crime de assassinato do falecido Primeiro-ministro Rafic Hariri e o caso de conservar a sua herança nacional apesar de circunstâncias e desafios.

Hariri fez seu discurso aos libaneses na quinta-feira às 19:00 na sua "Casa Central" na presença de do Chefe do Bloco Parlamentar Coligação Política Futura, ex Primeiro Ministro Fouad Siniora, membros de Coligação Política, coligação política Futura e uma multidão de dignitários, pessoas da mídia e imprensa.

Hariri disse que "estamos a frente de um novo cruzamento fatídico na história do Líbano", repetindo que a dignidade da sua família e os filhos da sua nação são mais preciosos do que qualquer posto ou autoridade. Ele expressou o compromisso aos votos de coexistência nacionais e a aderência ao sistema democrático parlamentar como um meio de classificar relações entre grupos libaneses.

Hariri também indicou que as lideranças políticas e espirituais libanesas detém o destino do Líbano, realçando que "as brigas de rua" não estão relacionadas que à sua criação nacional. "Decidimos recorrer a instituições e Constituição", ele realçou.

Ele também indicou que ele exerceu cada esforço possível para repelir a luta no Líbano com sua "palavra cordial" ou pelo ato político responsável. Ele disse que "iremos a consultas parlamentares que serão mantidas pelo Presidente da República na próxima segunda-feira e daremos a nossa opinião conforme os princípios". Ele afirmou a sua candidatura ao posto de Primeiro-ministro pela Coligação Política Parlamentar Futura e aliados restantes.

Hariri disse que "o sangue de Rafic Hariri não tem e não será um campo no qual a fórmula de coexistência nacional inflama", acrescentando que a luta não é o preço necessário da verdade e da justiça.

Hariri realçou que ele não abandonará as suas responsabilidades e deveres nem no Parlamento nem na vida política por causa do cruzamento em um estado moderno e promovido, árabe, livre, soberano e independente. "A opressão não me impedirá de perseguir a marcha", concluiu Hariri.
 
Para adicionar algum comentário, você tem que ser registrado no ou registada
 
Últimos Comentários
 
Nenhuns comentários até agora


 
أخبار متعلقة
لا يوجد أخبار متعلقة